You Are Here: Home » Geral » A fé não nos deixa afundar

A fé não nos deixa afundar

Quando a ansiedade já me dominava no íntimo, o teu consolo trouxe alívio à minha alma. (Salmos 94:19)

As turbulências do dia a dia provoca em nós a sensação de desespero e insegurança, logo a ansiedade acaba ocupando espaço em nosso habitat do coração. Quem realmente tem fé, pela fé não se afoga nas águas de uma tempestade.

Imagine-se dentro de um enorme navio com centenas de pessoas à bordo meio a uma forte tempestade. De que maneira você poderia confortar seu coração nesse navio à deriva numa tempestade? Como acalmá-lo quando todos temem que possam morrer num naufrágio?

Naufrágio Titanic

Naufrágio Titanic

Lembra-se da tragédia titânica do navio  transatlântico  Titanic com 2.240 pessoas a bordo, o naufrágio resultou na morte de 1.523 pessoas, hierarquizando-o como uma das piores catástrofes marítimas de todos os tempos. O Titanic provinha de algumas das mais avançadas tecnologias disponíveis da época e foi popularmente referenciado como “impossível de afundar”.

Então  – só um milagre mesmo poderia salvá-lo, faltou fé, a fé de seus tripulantes. Sua fé em Cristo Jesus pode tirá-lo de qualquer tempestade.

O Apóstolo Paulo em sua época de caminhada pela fé viveu situação semelhante. O texto do Salmo 94:19 dá uma ideia de como o Apóstolo Paulo e outras dezenas de pessoas perderam toda esperança de salvamento. Em meio ao desespero, porém, Deus interveio com uma palavra para Paulo. O apóstolo tornou-se a voz da esperança e acalmou os demais com seu testemunho: “Creio em Deus…!” (Atos 27:25). Por fim, apesar da perda total do navio, todos chegaram a salvo na ilha de Malta (Atos 28). Lá surgiu uma oportunidade para Paulo pregar o evangelho e alguém se converteu a Jesus – o propósito de Deus em todo aquele transe.

Você pode ver que Deus permite acontecimentos, problemas e tensões para que recebamos dele uma nova paz. Aquela viagem ocorreu porque Paulo, num julgamento pelos romanos, apelou a César, a última instância, e foi enviado a Roma (Atos 26). A viagem quase resultou em mortes, mas todos se salvaram (Atos 27:44), diferente do que aconteceu com o Titanic, mas finalmente alcançou pessoas com o evangelho de Cristo.

Isso nos leva a uma reflexão: quando a ansiedade quer dominar o nosso íntimo, precisamos urgentemente de uma palavra do Senhor. O alívio chega quando confiamos no consolo do Evangelho e deixamos que Jesus resolva tudo segundo seu plano. Sem consolação da sua Palavra nossa ansiedade tende a aumentar com a pressão da correria em nosso dia a dia.

Lucas relata em seu Evangelho capítulo 8, versículos de 22 a 25 a passagem em que Jesus acalma a tempestade: Certo dia Jesus disse aos seus discípulos: “Vamos para o outro lado do lago”. Eles entraram num barco e partiram. Enquanto navegavam, ele adormeceu. Abateu-se sobre o lago um forte vendaval, de modo que o barco estava sendo inundado, e eles corriam grande perigo. Os discípulos foram acordá-lo, clamando: “Mestre, Mestre, vamos morrer!”.

Ele se levantou e repreendeu o vento e a violência das águas; tudo se acalmou e ficou tranquilo. “Onde está a sua fé?”, perguntou ele aos seus discípulos. Amedrontados e admirados, eles perguntaram uns aos outros: “Quem é este que até aos ventos e às águas dá ordens, e eles lhe obedecem?”.

Verdadeiramente, o que mais aflige a vida da maioria de nós é o pecado, sim o pecado – a ausência de Jesus Cristo, filho de Deus que criou os céus, a terra e todas as demais coisas, em nossas vidas. Isso nos perturba e, por mais que se lute, o peso na alma chega a ser insuportável. Por isso Jesus ofereceu: “Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso”. (Mateus 11:28).

Com essa promessa, você que está cansado ou sobrecarregado ou meio a uma tempestade prestes a um naufrágio dirija-se a Jesus para receber alívio do peso do pecado e dos problemas resultantes do dia a dia. Lembre-se em sua vida diária da história do Titanic e do Apóstolo Paulo.

Para fortalecer sua fé e tranquilizar seu coração, procure uma palavra do Evangelho  de Cristo Jesus e então poderá enfrentar com calma as tempestades da vida!

“Perto de Jesus, não há tempestade que resista em nós.”

Leia também:

 Ponte espiritual é passaporte para felicidade

A Palavra de Deus precisa estar enraizada em nosso coração

Sonolência espiritual

By Aucenir Gouveia

Print Friendly

Autor

Poeta, Filósofo, Político. Pós graduado em Administração Pública e Gestão Pública. Ex-Funcionário do BB, Ex-Vereador e atualmente Servidor Público. Gerente da Agência do Trabalhador [SINE] da SEJU/MTE do Governo do Estado do Paraná, na Cidade de Mandaguaçu.

Number of Entries : 219

Comente

© 2013-2017 Site hospedado por:

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.
Ir ao Topo