You Are Here: Home » Geral » As dúvidas podem criar um mal estar espiritual de efeito dominó

As dúvidas podem criar um mal estar espiritual de efeito dominó

As dúvidas, em geral, nos ajudam a buscar algo que seja de confiança, sim o foco da dúvida é o alvo certo, concreto, absoluto daquilo que se busca, seja para um momento, seja para uma vida, mas cuidado. É evidente que quem tendenciosamente tem dúvidas em seu coração terá problemas, isso é fato.

Por qual motivo? Simples! Quase nunca prefere provar algo um pouco estranho; muito dificilmente sai da zona  de alerta ou avança para o campo de batalhas revestido com as armaduras certas.

Mas quais os tipos de problemas psicológicos ou sentimental as dúvidas poderão gerar em nossa mente ou coração? Medo acompanhado de incerteza, diminuição da fé, coragem limitada, inferioridade… Enfim, é como estar diante de um riacho raso de águas turvas e mesmo sabendo dessa informação não ter a coragem de atravessá-lo por medo de se afogar.

Conheço alguém de idade avançada que nunca visitou uma cidade vizinha e quase nunca sai de casa. Seria por medo de se deparar com pessoas estranhas ou situações diferentes que poderiam lhe causar ameaças?

Vejo claramente que quem duvida exige evidências. Já vi e ouvi muitos cristãos conhecedores ou não da Palavra dizerem “fui revelado, o Espírito Santo desceu em mim e falou que a cor da minha felicidade é azul…”, porém eles continuam buscando e esperando o vermelho.

Sim, quem duvida exige evidências.  Vou mencionar um fato concreto que exemplifica com muita transparência e verdade isso. “A fé vem por se ouvir a mensagem, e a mensagem é ouvida mediante a Palavra de Cristo” (Romanos 10:17).  Vejam, pois, em (João 20:24-31), Tomé, discípulo de Jesus, reclama provas.  Provas para quê? Talvez não quisesse encarar a verdade de que ele, como os outros dez discípulos, também não assimilasse os frequentes recados de Jesus de que ressuscitaria ao terceiro dia. Ou talvez se sentisse superior, nesse caso, ele, Tomé, contra seus dez companheiros!

Logo, Jesus espera passar o tempo de uma semana para Tomé refletir e ai aparecer. Vejam que Tomé sempre foi tentado pelo espírito da dúvida.

Já me deparei com muitos ‘Tomés’ em minha jornada pela vida. E você também?

Reflita, você tem noção por que Deus nos deu a Bíblia? Foi para nos informar sobre si, para confiarmos Nele, para não duvidarmos de nada que venha do Senhor e tudo que não provém de Deus de certa forma causa ansiedade. Portanto, cuidado com essa exigência de “ver para crer”, “pagar para ver”, com uma fé baseada em sinais, que considera justificável duvidar de Deus na falta de algo visível ou palpável.

Vamos ‘dedilhar’ um pouco mais da verdade. No primeiro século, depois de Cristo, mensageiros de Jesus como o Apóstolo Paulo enfrentaram dois extremos: “Os Judeus pedem sinais miraculosos, e os gregos procuram sabedoria; nós, porém, pregamos a Cristo crucificado” (1 Coríntios 1:22-23). Uns queriam ver, outros debater, eis a questão!

Porém a base das mensagens era o evangelho destinado a gerar por si só confiança em Jesus, segundo o versículo em destaque (João 20:24-31). Coisas de Deus não geram dúvidas, geram esperança! Os mistérios de Deus não geram desconfiança, geram certezas.

Finalizando o caso de Tomé, o profeta João acrescentou que escreveu tudo para que creiamos “que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e, crendo, tenhamos vida em seu nome” (João 20:31).

Pois bem, aceite a simples Palavra de Deus como a única base da fé, da verdade, da certeza. E se você é um fiel cristão, mas tem momentos de dúvidas em relação à sua fé, em relação as coisas que provém de Deus, então continue a firmar-se numa promessa da Palavra de Deus e vá em frente, confiando na fidelidade do Criador dos céus, do mar, da terra e de tudo mais que há sobre ela. Sim, o que te deu o fôlego e a vida. E pode acreditar, pois você não será o primeiro a ter sua confirmação.

As dúvidas podem criar um mal estar espiritual de ‘efeito dominó’, contrário a tudo aquilo que Deus preparou para cada um de nós!

Leia também:

Somos barro na mão do artista

Três coisas que dão força, poder e glória

A visão dos cegos

25 pães para alimentar sua alma e fortalecer sua autoestima

By Aucenir Gouveia

Print Friendly

Autor

Poeta, Filósofo, Político. Pós graduado em Administração Pública e Gestão Pública. Ex-Funcionário do BB, Ex-Vereador e atualmente Servidor Público. Gerente da Agência do Trabalhador [SINE] da SEJU/MTE do Governo do Estado do Paraná, na Cidade de Mandaguaçu.

Number of Entries : 222

Comente

© 2013-2017 Site hospedado por:

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.
Ir ao Topo