You Are Here: Home » Geral » Mãe, o elo da vida e do amor incondicional

Mãe, o elo da vida e do amor incondicional

Qual filho não guarda dentro de si os mistérios da vida? Qual filho não possui nas veias o DNA maior da vida alimentado pelo cordão umbilical que, mesmo  rompido fisicamente, far-se-á presente espiritualmente. Não importa a situação, sê adotivo, sê abandonado, sê mal amado, sê mal cuidado, sê branco, sê índio, sê amarelo, sê negro, Sê quebrado, sê humilhado, sê fora dos padrões da sociedade.

A famosa frase do poeta maior Vinícius de Moraes é de indescritível beleza, e reflete com profundidade a alegria de se ter filhos à nossa volta: “Filhos melhor não tê-los, mas se não tê-los como sabê-los”.

Também como poeta, expresso meus sentimentos de agora, em versos que traduzem de uma maneira simples a grandiosidade do valor de uma mãe, em especial, o meu reconhecimento a minha e doce eterna mãezinha (foto) Maria de Lourdes Gregório, 75,  mãe guerreira, batalhadora, trabalhadora, vencedora, mulher da minha vida.

Há momentos em que só o amor de uma mãe é capaz de compreender as nossas lágrimas, pode acalmar nossas decepções, acalmar todos os nossos medos;

Há momentos em que só o amor de uma mãe pode compartilhar a alegria que sentimos quando algo que sonhamos, de repente é real;

Há momentos em que só o amor e a fé de uma mãe pode nos ajudar no caminho da vida e ressuscitar em nós a confiança que precisamos a cada dia;

Há momentos em que só o amor de uma mãe é capaz de nos libertar da prisão que o mundo nos submete; Há momentos em que só o amor incondicional de uma mãe e a sua oração é capaz de nos curar de uma enfermidade, de nos dar livramento, de nos fazer mais feliz;

Há momentos de que só o olhar de uma mãe tem o poder de mudar nossa maneira de agir e pensar;

Há momentos em que só amor de uma mãe tem forças para nos levantar quando tudo nos parece acabado;

Há momentos em que só o amor e o coração de uma mãe têm a humildade de perdoar seja qual for o erro;

Há momentos em que só o amor de uma mãe é capaz de nos confortar da dor e da solidão;

Mas também há tempo de reconhecer, há tempo para arrepender-se, há tempo de agradecer e há tempo de pedir perdão!

Chegou o momento minha mãe de reconhecer que você é uma mulher sem igual, amiga, conselheira, paciente e digna do título de Miss Universo e Prêmio Nobel da Paz;

Chegou o momento minha mãe de te agradecer por ter me educado e ensinado o caminho do bem, das grandes conquistas;

Chegou o momento minha mãe de se arrepender de ter tapado meus ouvidos para tantos conselhos teus cheios de verdades;

Chegou o momento minha mãe de te pedir perdão por ter muitas vezes causado tristeza em teu coração;

Hoje é o dia, é chegado à hora e o momento de te dizer: obrigado minha mãe pelo teu amor, pelo teu carinho, feliz dia das mães. Amo muito você e me orgulho de ser  teu filho!

By Aucenir Gouveia

Print Friendly

Autor

Poeta, Filósofo, Político. Pós graduado em Administração Pública e Gestão Pública. Ex-Funcionário do BB, Ex-Vereador e atualmente Servidor Público. Gerente da Agência do Trabalhador [SINE] da SEJU/MTE do Governo do Estado do Paraná, na Cidade de Mandaguaçu.

Number of Entries : 220

Comente

© 2013-2017 Site hospedado por:

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.
Ir ao Topo