You Are Here: Home » Afetividades » Paciência, a chave do sucesso para ser e fazer o outro feliz

Paciência, a chave do sucesso para ser e fazer o outro feliz

paciencia-casaisA difícil arte de conviver nunca esteve tão em evidência. Livros de autoajuda, matérias, tudo é válido para tentar ajustar e deixar felizes seres tão diferentes, mas que o amor aproxima e une.   Somos fantásticos e únicos. Por isso nenhuma técnica ou livro de autoajuda servirá como uma “receita de bolo”. Essa leitura, é claro, aguça nossa curiosidade e nos estimula, por isso se torna útil, mas cabe a cada um de nós descobrirmos em nosso íntimo o caminho próprio para o autoconhecimento e também conhecer melhor o nosso par.

A única forma de conhecermos nossos desejos e os anseios de nossos parceiros passa, como digo sempre, pela real e honesta vontade de se observar e observar o outro. Desenvolva a sua capacidade de se ouvir. Conheça-se intimamente, explore-se, assim, sem pré-julgar, sem achar que não vale a pena perder tempo, que se conhece o suficiente e se não está feliz o fato se deve única e exclusivamente à má vontade de seu (ou de sua) parceiro e que você, por sua parte, tudo faz pela felicidade dela ou dele e,  por esse motivo, é a vítima na história. Acredite, essa não é a melhor forma de transformar nenhuma realidade que não nos é positiva.

Observe que não é fácil essa autoanálise: quantas vezes somos surpreendidos com alguma faceta absolutamente desconhecida de nosso comportamento, de nossa vontade? Se isso nos acontece, o que não se passa então na cabeça da outra pessoa?

Mas se nos reconhecermos como seres únicos e especiais e aceitarmos que convivemos com pessoas ímpares, longe de ser ruim, isso transforma nossa vida tornando-a rica e fértil. Se ficarmos atentos ao nosso redor certamente descobriremos tesouros inimagináveis, amealhados apenas pela soma de nossas experiências. Quantas flores raras desabrocham em nossas mãos e que antes sequer imaginaríamos ser possível! E para isso o que precisamos mesmo é de paciência, boa vontade e desejo de acertar, embora reconhecendo que o erro é bastante comum e acontece com todos aqueles que buscam. Mas errando acabamos por acertar no final.

O reconhecimento de nossa própria singularidade nos faz muito mais felizes porque assim somos capazes de compreender muito melhor o nosso semelhante. Buscar o prazer, o nosso e de nosso par, passar por cima de pequenos deslizes, ampliar até o infinito nossa capacidade de compreensão, isso sim é um programa maravilhoso de crescimento pessoal. E que transcende qualquer livro de autoajuda.

Um momento em que se torna evidente tudo o que disse aqui é quando iniciamos um novo relacionamento, como falei em outra matéria. Quer melhor oportunidade para percebermos essas diferenças? Observamos que nossos anseios e desejos se tornam mais intensos, queremos muito que tudo corra bem. Não temos a segurança do conhecido, portanto estamos atentos a tudo que cerca esse encontro. Bem no início, prestamos atenção ao outro de forma integral. Assim é fácil agirmos com a devida atenção, o que não acontece com o passar do tempo. Ficamos seguros e acabamos por esquecer que deveríamos manter o mesmo nível de atenção conosco e com nosso par.

É exatamente isso que proponho que acordem para o fato de que para ser feliz e fazer feliz a quem amam deverão reassumir hoje a mesma atenção do início do relacionamento. Somente assim vocês poderão realmente viver integralmente todos os deleites maravilhosos do encontro de dois seres únicos, porém capazes de uma fusão amorosa completa, gerando prazer para ambos.

Leia Também:

Conheça a Teoria TRA que pode definir o tempo de duração de um namoro ou casamento

Tome posse dos 7  termômetros da alma e viva melhor

As 3 melhores vitaminas para combater o estresse e ter uma mente bem saudável

By Regina Racco
Texto Original: Viver a dois, um exercício de paciência

Print Friendly

Autor

Poeta, Filósofo, Político. Pós graduado em Administração Pública e Gestão Pública. Ex-Funcionário do BB, Ex-Vereador e atualmente Servidor Público. Gerente da Agência do Trabalhador [SINE] da SEJU/MTE do Governo do Estado do Paraná, na Cidade de Mandaguaçu.

Number of Entries : 219

Comentários (1)

Comente

© 2013-2017 Site hospedado por:

Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.
Ir ao Topo